Pois é... se tem uma coisa que eu acho bacana na vida é a capacidade de enjoarmos das coisas e das pessoas. Por mais legal que determinada coisa pareça em um dado momento, permita a ação do tempo e essa mesma coisa não será mais tão legal. Essa nossa insatisfação intrínseca, diria até instintiva, é o que move o mundo para frente. Evidente que este mesmo instinto pode justificar um monte de abusos e absurdos no mundo de hoje, mas imbecilidades eu tenho preguiça de analisar.

Comecei com o MexApi no Blogger. Não achava bonito, mas funcionava. Depois de um tempo e estudo sobre o tema, comecei a querer fazer algo diferente e migrei o MexApi todo para o Pelican. Quase um ano se passou e depois muita experiência adquirida nesta plataforma, é evidente que eu enjoaria do que conheço e desejaria coisa nova. Esse momento chegou e você está olhando para o efeito disso.

Lusófono

A primeira grande mudança é com relação ao idioma: agora todo o MexApi está em português e eu só escreverei artigos em português.

Eu escrevi alguns artigos em inglês no passado. Sei que meu inglês está longe da perfeição para escrita e fala, mas ele é suficiente para atender ao meu propósitos de comunicar. Por isso, esse detalhe sequer arranha a motivação para eu não escrever mais em outro idioma.

As estatísticas de audiência do MexApi me mostram que pouco mais de 30% das pessoas que vêem até aqui possuem seus navegadores configurados para falar inglês. Já o português responde por quase 55%. O resto é de outras línguas. Isso é uma parte do argumento.

A outra parte é que existe MUITO conteúdo em inglês, principalmente de tecnologia, que é o que eu mais escrevo sobre. Por outro lado existe pouquíssimo conteúdo sobre o tema em português. Sobre os assuntos que costumo falar aqui então, quase nada.

Juntando uma coisa com a outra, minha motivação está completa: sou mais útil escrevendo em minha língua natural do que em qualquer outra estrangeira.

Cara Nova

Posso com toda propriedade chamar isso aqui de MexApi Versão 3. A mudança é bastante significativa para os meus padrões de 'defina mudança'.

Foram seis commits, com 3.882 adições e 12.669 (!) remoções de código! Pra uma atividade pessoal e feita nas horas vagas, é coisa para caraleo! Arranquei um monte de coisas que eu não gostava e que aprendi com a experiência que não precisava e talz e fiz as que eu queria fazer há algum tempo. Mas não vou falar detalhadamente de uma por uma, até porque quem se interessa pelo tema vai preferir ver os commits (procure entre 23 e 24 de maio de 2014).

De modo geral, as mudanças são:

  1. Cara totalmente nova!
  2. Desacoplamento do tema anterior que eu usava como base, o Gum;
  3. Layout perfeitamente adaptável das telas grandes às pequenininhas;
  4. Remoção de uma caralhada de coisas que eu não usava;
  5. Melhorias nas coisas que uso;
  6. Novo tema para a notação de código, baseado no pygments-css, com rolagem seletiva;
  7. Feito com amor, porque afinal eu curto dedicar algum tempo livre para os meus projetos pessoais, com os meus próprios padrões de exigência.

A única coisa chata é que, diferente do que eu falei antes, não vou poder escrever tudo em Markdown como eu queria. Isso ocorre porque os plugins do Pelican privilegian o reStructuredText e simplesmente não funcionam com o Markdown. Mas eu coloquei os plugins que uso no meu próprio repositório para poder mudar isso com o tempo. Sem pressa, afinal eu também já estou habituado a usar o reStructuredText e até gosto bastante dele.

Para a posteridade, fica o registro do MexApi v2.

R.I.P MexApi v2

Era essa a cara que o MexApi tinha antes desta mudança.

Alterações no Conteúdo

Com o novo layout, pude me dar ao luxo de alterar algumas coisas no conteúdo que já existia aqui. Na medida do possível não alterei o conteúdo em si. Apenas melhorei a formatação de algumas coisas.

No entanto e infelizmente algum conteúdo eu tive que mudar sim. Acontece que os bônus que eu coloco no final de todos os artigos, geralmente musicais, são fruto de disputas por direitos autorais. Sim, sempre eles empatando a vida da gente. Os putos desgraçados das gravadoras, na falta de algo melhor a fazer do que se debater na luta por um modelo de negócio draconiano, ficam embarreirando vídeos já publicados há anos. Os que saíram do ar ou foram restritos de algum modo eu tive que mudar. Alterei os vídeos antigos para versões ainda disponíveis para compartilhamento.

Fora isso, nada mais foi modificado em termos de conteúdo. Jamais será.

Agora vamos ver quanto tempo eu levo para enjoar dessa cara e começar tudo outra vez. Agora ficou MUITO mais fácil eu mudar o que eu quiser, ou mesmo ir evoluindo aos poucos. Rá!