Faz tempo que não escrevo. Sinceramente, por hora perdi a vontade. Muita coisa aconteceu desde o último artigo. Algumas felizes, outras nem tanto. Vida é isso. Não perdi a vontade de me divertir aqui, mas farei de um outro modo. Apresento o SSS: Sixty Seconds Sessions.

faz um tempo que entrei na onda do vinil. Aliás, entrei não, voltei. Fui criado no meio deles. Meu pai foi radialista, teve estúdio de gravação e tal. Desde criança sempre estive no meio das bolachas. Mas aí o digital chegou, tomou conta de tudo e eu fui na onda. Desde que o digital virou streaming não me animo mais com essa 'nova' indústria musical. Volta o vinil.

O SSS é um modo de eu compartilhar esse gostinho pessoal. De vez em quando, sem uma periodicidade definida já que eu não sou dos compromissos, vou publicar um episódio em vídeo. Os episódios serão todos produzidos do mesmo modo, a saber:

  1. Trechos de sessenta segundos: o que considero melhor da faixa em questão.

  2. O vídeo contém meu toca-discos reproduzindo a faixa do episódio, com a capa do álbum ao fundo.

  3. O áudio é gravado digitalmente direto do toca-discos reproduzindo o que é visto no vídeo.

  4. Áudio e vídeo são sincronizados. O que você vê é o que está tocando mesmo, na real, sem pegadinha.

  5. Há edição na abertura (cartela de apresentação) e encerramento (fade-out) do episódio, nunca no miolo.

  6. Não há manipulação no áudio. Equalização flat (graves, médios e agudos sem alteração) e os 'clics' e 'pops' característicos do vinil estarão presentes. Eles poderão ser mais ou menos audíveis a depender do condição do vinil que possuo.

  7. Os episódios só serão publicados aqui.

A faixa escolhida em cada episódio será apresentada assim:

Título do episódio
Artista, álbum
Nome da faixa, lado e número no LP

Por que sessenta segundos? Três motivos:

  1. Fair use, apesar que só um juiz de direito pode decidir se sessenta segundos é ou não justo.

  2. Muita gente já faz vídeos tocando músicas ou álbuns inteiros em seus toca-discos. Meu objetivo é outro: dar a minha interpretação do que considero o melhor de cada LP da minha coleção. Isso implica dizer que albuns duplos e caixas poderão estar em mais de um episódio.

  3. Convenhamos que um vídeo de um toca-discos rodando não é lá muito empolgante. Sessenta segundos é tempo suficiente para perceber o clima da música e da minha interpretação dela.

Se quiser conversar sobre as coisas musicais ou técnicas, dispare quando quiser nos comentários abaixo ou em cada episódio.

Agora que você conhece as regras do jogo, que tal curtir uma musiquinha?